18/06/2012

Alemanha: curiosidades do dia-a-dia (1)


Nesses poucos mais de quatro meses vivendo na Alemanha, tenho visto, obviamente, muitas coisas que fazem parte do cotidiano das pessoas que moram aqui. Para mim, quase tudo é novidade e motivo de encantamento – em alguns momentos, possíveis objetos de análise... =D

Quando vejo algo que me chama mais atenção e tenho a câmera à mão – ou o celular – não resisto e faço uma foto. São cartazes, anúncios, máquinas ou qualquer coisa que faça parte do dia-a-dia e que me desperte alguma curiosidade. 

No post de hoje vou compartilhar um pouco disso... mas só um pouco, porque farei isso por partes. Publicarei mais fotos nas próximas postagens! ;-)
Assim que eu cheguei na Alemanha, no aeroporto de Frankfurt, não via a hora de pegar minhas (duas enormes) malas e poder ir para minha nova casa. Mas... como transportar as duas malas gigantes e ainda a bagagem de mão? Precisava de uma "carona". E lá estavam, vários carrinhos de carregar malas. Fui lá buscar o meu... acontece que eu não conseguia puxar, parecia que o último carrinho estava preso! E, de fato, estava. Um guarda então me mostrou a máquina onde eu deveria colocar uma moeda de um euro para, assim, conseguir pegar o meu "transporte". Quando eu o devolvesse num próximo "ponto de carrinhos de mala", resgataria meu euro. 
P.s.: isso foi mais falta de atenção da minha parte. Na Europa é muito comum os supermercados, por exemplo, usarem essa sistemática: você leva o carrinho, mas deixa uma moeda. Somente quando devolvê-lo ao local correto, é que poderá resgatar seu dinheiro. Eu já sabia disso, desde a época em que morei em Portugal.

E se tem máquina para controlar a saída de carrinho para carregar malas, tem também para vender selos de cartas (além de outras máquinas de auto-atendimento cujas fotos compartilharei nos próximos posts). Nesta foto, uma máquina do Deutsche Post, a empresa alemã de correios. 

Aqui eu não tenho medo de me perder: em vários locais você pode encontrar mapas da cidade. Em cidades menores, é mais fácil encontrar um mapa geral do lugar no centro comercial. Em todos os parques por onde já andei, também sempre vejo um mapa indicando rotas para passeios de bicicleta, a pé e a ainda explicações sobre a fauna e flora local.


Ver artistas de rua também é algo bem comum por aqui - não só na Alemanha, mas na Europa em geral. Eles se apresentam e deixam um chapéu ou a capa do instrumento musical que utilizam para que os transeuntes joguem algum dinheiro. Ainda não parei para conversar com nenhum desses músicos, mas quero fazer isso e perguntar o motivo de eles estarem ali - se por necessidade ou se é porque realmente compensa! Gosto muito de ouvi-los, principalmente quando eles tocam um acordeon ou um violino...


Toda cidade pequena aqui tem seu Marktplatz, que é como um centro comercial. Na verdade é uma espécie de esplanada, um calçadão, com vários cafés - aqui na Alemanha, Eis-Cafés... cafeteria e sorveteria ao mesmo tempo. Na cidade onde eu moro, Arnsberg, duas vezes por semana ocorre uma feira no Marktplatz e os eventos maiores da cidade sempre acontecem lá.


Pouco tempo depois de eu chegar a Arnsberg, fiz a foto de um cartaz que anunciava um cigarro eletrônico. No Brasil, segundo o que pesquisei, é proibida a venda deste tipo de produto. Para quem quiser mais informações, veja aqui.

Para quem tiver curiosidade, no próximo post tem mais!

Um comentário:

Caminhos disse...

Amei o seu Blog Fernanda.
Informacao é tudo, mas a forma como a informacao é transmitida é que faz toda a diferenca, e você faz isso muito bem.

Beijo

Alessandra Heidenreich