19/05/2009

Um protesto contra a ignorância

Foto: Portal CidadeVerde.com

O que dizer de um movimento grevista que tem data marcada no calendário de eventos de Teresina, que desrespeita quem depende do transporte público na capital e que se vale de violência para se fazer? As primeiras palavras que me vêm à mente são ignorância e burrice.

Alô, motoristas e cobradores, não vivemos nos tempos das cavernas! Atenção, empresários, nós, que precisamos de ônibus em Teresina, não temos culpa se as duas classes não entram em acordo.

E a prefeitura nessa hora, cadê? O transporte coletivo é um serviço essencial, básico à população. A administração pública deveria sim intervir nessa questão, não só cadastrando veículos (restos de veículos) para fingir que está fazendo alguma coisa, mas obrigando, alguém, de alguma forma, a fazer algo!

Ônibus depredado, gente ferida, tiro, pedras, grávida que passou mal. O que é isso? Vivemos em que época mesmo? Não se pode conversar? A violência (não só a física) é para quem é burro, para quem não sabe falar. Se já é certa a confusão todos os anos por esse reajuste porque não se tenta, antes de se fazer greve, efetivar um acordo, até mesmo na Justiça? Eu não consigo entender.

Esse foi apenas um desabafo. Desculpem a minha ignorância, a minha redundância e a minha pobreza vocabular. Mas eu acho que a ignorância, a repetição anual e a pobreza de espírito deles são piores.

(Eu não revisei o texto. Se houver alguma falha - ortográfica ou não - deixem um comentário, please! Se o texto estiver bom, se vocês discordarem ou concordarem, comentem também...)

2 comentários:

Fábio Maciel disse...

Concordo com o texto e com o tom, Fernanda! O sistema de transporte coletivo daqui de Teresina é uma piada de mau gosto! O páia é que eu dependo dessa piada! Hum!

Rafael Marinho disse...

Tambpem concordo contigo e com o Fábio. Já até falei algumas vezes no blog. Além de ter que aguentar uma taxa abusiva( pq 1,75 pruma cidade pequena como teresina não é, de forma alguma, justificavel) ainda tem que aguentar todo ano greve. E agora ainda tem uns bocos quebrando ônibus. Muito boa essa mentalidade. Só da mais vontade de sair daqui...